O Banco tem aprimorado continuamente seus critérios socioambientais para a concessão de créditos às Empresas, em consonância com as diretrizes do International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial, do Nederlandse Financierings-Maatschappij Vorr Ontwikkelingsladen N.V (FMO), banco de desenvolvimento da Holanda, e do Inter-American Development Bank (IDB).

Dado o interesse em aprimorar suas práticas de Responsabilidade Socioambiental, em Julho de 2009 o Banco aderiu aos termos do “Protocolo Verde – FEBRABAN”, que apoia e incentiva a implementação dessas melhores práticas pelo setor bancário, fomentando entre seus signatários a participação na construção de soluções para os desafios socioambientais do século XXI.

No âmbito socioassistencial, no primeiro semestre de 2016, o Banco contribuiu com o programa do Centro Educacional Assistencial Profissionalizante – CEAP – das Obras Sociais Universitárias e Culturais, assim como apoiou as obras assistenciais e asilo da Casa do Povo de Deus Padre Gregório Westrupp e as obras assistenciais das enfermarias e UTI da Associação de Amigos da Clínica Médica da UNIFESP-EPM.

Destacamos, ainda, que o Banco Sofisa promoveu em junho de 2014, às equipes relacionadas, o treinamento para avaliação de riscos socioambientais, ministrado in company pela empresa Celta Capital Sustentável.

O Banco Sofisa pratica, incentiva e valoriza a responsabilidade socioambiental, buscando alinhar seus objetivos empresariais com os interesses da comunidade em que atua. Para que isso seja possível, o Banco Sofisa observa seriedade no trato dos negócios, com respeito absoluto com os compromissos que assume; opera dentro dos limites da legislação e das normas externas e internas aplicáveis às suas atividades; faz respeitar seu Código de Ética, zelando por sua atualização, frente às transformações por que passa a sociedade; tem sempre presente os interesses maiores do País e da comunidade em que atua, para este fim adotando regras, meios, atividades e programas compatíveis com suas preocupações de ordem social e com as melhores práticas mundiais concernentes à sustentabilidade e à governança corporativa; apoia esforços visando a preservação dos ecossistemas e a otimização dos recursos, sobretudo os não renováveis e ainda estimula atividades educacionais, esportivas e do trabalho social.

Última Atualização: 23 de abril de 2018